quinta-feira, 22 de julho de 2010

andré, o pássaro

em minha casa os pássaros cantam a partir das 5h00.
é 1 estafa.
vou escrever hitchcock nas paredes do quarto e fazer 1 tatuagem 'amor de mãe'.
a ver se migram.

do andré, o pássaro gosto muito mais.
que esse não só me deixa dormir como canta para eu adormecer.

p.s. dás de comer às gaivotas?

terça-feira, 6 de abril de 2010

o rímel da chanel

foi para o lixo.
fiquei enervada como a merda e deitei-o ao lixo.
pá. desculpa. foi caro como a merda.

essas pastelarias feias. não sei não. deves andar a comer muita porcaria.

está sol e ainda não te vi com esta luz.
começo a sentir-me a porra duma dona de casa.

quinta-feira, 25 de março de 2010

cosméticos

agora nem tenho tempo para ir para cama,
ando a viajar por todo o lado
a conhecer os teus namorados.

agora nem tenho tempo para jantar,
compro bolos em pastelarias feias
e a rua é sempre um caminho que não acaba.

deixo-me ir com o vento e pode ser
que nos aconteça alguma coisa digna de ser
contada.

chove muito em todo o lado.

quarta-feira, 24 de março de 2010

dormi todo o dia. por isso não penses que vamos para a cama para dormir.

fiquei no sofá a contar as notas americanas.
levou 1 porrada de tempo a contar aquele dinheiro todo.
se não gostasse tanto de ti tinha para mim que estou a ficar capitalista.

hoje cozinho eu. e tu lavas a loiça.
e depois vamos logo para a cama.

quinta-feira, 4 de março de 2010

outro episódio

esta manhã andei com os pés na areia.

tinha uma coroa de louros e uma coroa de espinhos,
qual escolherias para ti?
o rogério nuno costa andava à minha volta
de óculos escuros
e um outro tipo com uma máquina de filmar
a tirar retratos.

também lá estava a rainha,
o pajem
e o povo.

tu,
no sofá
a dormir.

não achas que dormes demais?

eu não vou ver a bola

é que quando estás no café
ando eu na relva com os calções branquinhos.

chego a casa toda sujinha
vou para o banho
e depois adormeço no sofá.

quando acordo
já tu saiste para o café.

tem algum jeito?
por este andar vamos passar mais 1 mês sem pequeno-almoço na cama.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

um café

na minha rua
há um café
onde todas as miúdas
vão ver a bola.

onde é que tu
andas
rapariga
que não te ponho
os olhos
em cima


há tanto tempo.